Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 5.jpg
  • 10.jpg
  • 3.jpg
  • 2.jpg
  • 1.jpg
  • 7.jpg
  • 8.jpg
  • 4.jpg
  • 6.jpg
  • 9.jpg

Rio Grande do Norte

Monocultivo e veneno ameaçam Chapada do Apodi (RN)

Nas gravações de “Chapada do Apodi – morte e vida”, conhecemos José Holanda. Agricultor sem terra, durante 12 anos, foi peão na fazenda Boca da Mata, no alto da Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte. Ganhava muito pouco, comprava na bodega do fazendeiro, não podia criar animais e, de tempos em tempos, pulverizava com agrotóxico uma lavoura de algodão, usando nas costas uma bomba que acabava derramando veneno em seu corpo. Em 1997, ele e os companheiros que trabalhavam naquela fazenda se organizaram para ocupá-la e exigir sua desapropriação para a reforma agrária. Conseguiram: a antiga fazenda Boca da Mata é hoje o Assentamento Moaci Lucena.

Assista ao documentário na íntegra

CHAPADA DO APODI, MORTE E VIDA from AGROECOLOGIA on Vimeo.

 

Leia mais:

“Terra é vida, é garantia de um futuro”, diz dom Mariano em defesa das famílias camponesas de Apodi durante visita pastoral

“Terra é vida, é garantia de um futuro”, diz dom Mariano em defesa das famílias camponesas de Apodi durante visita pastoral

Durante a visita de ontem, 5 de setembro, à Chapada do Apodi, representantes da Igreja Católica do RN se solidarizam com a situação das famílias camponesas que estão sendo desapropriadas de suas terras, para dar lugar ao Projeto de Irrigação que beneficiará cinco multinacionais para plantação de frutas para exportação. “Estamos aqui por sabermos que terra é vida, é a garantia de um futuro. Todos precisam de terra, de água e de vida digna”, disse dom Mariano Manzana.

Leia mais:

Movimentos sociais do Seridó visita acampamento de sem terra na Chapada do Apodi/RN

Uma delegação de 35 lideranças dos movimentos e pastorais sociais do seridó esteve durante todo o dia desta sexta-feira, 09 de agosto, fazendo uma visita as mais de 1.200 famílias acampadas nas terras da Chapada do Apodi destinada para o perímetro irrigado. Esta visita foi uma forma de prestar solidariedade a luta das comunidades da Chapada do Apodi em resistência ao projeto do DNOCS. Segundo José Procópio do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários-SEAPAC, “esse gesto demonstra que a luta de Apodi é uma luta de todos aqueles e aquelas que acreditam na agricultura familiar camponesa e na reforma agrária e que é preciso unir as forças para derrotar esse projeto da morte”.

 …

Leia mais: