Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 8.jpg
  • 9.jpg
  • 1.jpg
  • 2.jpg
  • 3.jpg
  • 6.jpg
  • 10.jpg
  • 7.jpg
  • 5.jpg
  • 4.jpg

Artigo

Celebramos 60 anos de história e luta no dia 6 de junho de 2022, com a certeza de que estamos cumprindo com a nossa missão de defender e representar a agricultura familiar no estado de Pernambuco. Em toda essa trajetória, atravessamos períodos desafiadores como a ditadura militar, governos neoliberais e atualmente um governo de extrema direita que ataca constantemente as organizações da classe trabalhadora. São seis décadas edificadas com a força de mulheres e homens empunhando a nossa bandeira em diversos momentos como gritos da terra, marchas, cursos de formação, congressos, conselhos deliberativos, plenárias e mobilizações, em defesa de direitos e políticas públicas para o desenvolvimento sustentável do campo.



Uma história que teve início na Zona da Mata Canavieira, onde trabalhadores e trabalhadoras rurais lutavam contra o desrespeito e maus -tratos de usineiros, e que também foi inspirada na luta das Ligas Camponesas da década de 1950. Foi nesse período que surgiram os primeiros sindicatos de trabalhadores rurais. Em 1958, no município de Barreiros, na Zona da Mata Sul, surgiu o primeiro Sindicato de Trabalhadores Rurais, o mais antigo do Brasil.

No Agreste e no Sertão, a luta foi se espalhando por todo o estado com as frentes de emergência, a luta pela terra e pelo reassentamento dos atingidos por barragens, o combate à fome e pelos direitos das mulheres. Em 2015, a Fetape passou a representar, exclusivamente, os trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares e foi fundada outra federação, a Fetaepe, para representar os trabalhadores rurais assalariados/as de Pernambuco.

Toda essa resistência se materializou em ações concretas que devemos celebrar. A inclusão dos/das trabalhadores/as no Regime Geral da Previdência Social; o Programa Nacional de Crédito Fundiário; o Programa Água para Todos; o Programa Chapéu de Palha, a documentação para trabalhadoras rurais, a organização de feiras agroecológicas; o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); a Carteira Nacional de Habilitação Rural Gratuita, a Tarifa Rural com desconto na energia elétrica, Educação do Campo ( EJA Campo); saúde de qualidade para as comunidades rurais, o Programa Estadual de Aquisição de Alimentos (PEAAF), a assessoria técnica às famílias em áreas de assentamento; entre outras conquistas.

“Plantar sonhos, colher esperança” é o lema dos nossos 60 anos e do 11º Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais Agricultores Agricultoras e Familiares de Pernambuco (CETTR-PE), que acontecerá de 6 a 8 de junho, no Centro de Formação Luiz Inácio Lula da Silva, em Garanhuns, no Agreste Meridional pernambucano.

A celebração dos 60 anos ocorre em um momento que, pela primeira vez, a Fetape é presidida por uma mulher, e nesse período tão adverso para a classe trabalhadora, com aumento do desemprego, da fome e de retirada de direitos, temos a certeza como diz o nosso hino: “É da resistência de um povo que nasce uma Esperança”. Por isso, nosso principal desafio hoje é o fortalecimento do nosso projeto político popular para reconstrução do país e a retomada dos direitos sociais.

Acreditamos que, em cada um dos 175 municípios nos quais o Sindicato de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (STR) está presente, estamos plantando sementes de esperança, justiça e solidariedade. É com esse sentimento que queremos seguir avançando e construindo uma sociedade mais digna, com equidade de gênero e uma agricultura familiar cada vez mais fincada na agroecologia, promovendo saúde no campo e na cidade.


 

 

Aritgo publicado no Diario de Pernambuco de 06 de junho de 2022

Cícera Nunes da Cruz
Agricultora familiar, assentada da reforma agrária, presidenta da Fetape, graduada em Serviço Social
Publicado em: 06/06/2022 03:00 Atualizado em: 05/06/2022 22:40