Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

  • 1.jpg
  • 8.jpg
  • 4.jpg
  • 3.jpg
  • 9.jpg
  • 6.jpg
  • 10.jpg
  • 2.jpg
  • 7.jpg
  • 5.jpg

Neste segundo semestre, a cidade de Catende recebeu o 3° encontro das juventudes da Zona da Mata Sul, que teve apoio do projeto da plataforma dos movimentos sociais e da Federação dos Trabalhadores/as Rurais (FETAPE). Foi realizado pelo Grupo de Jovens Semeando Agroecologia nas Escolas (SAEC), Comissão de Jovens Multiplicadores/as da Agroecologia (CJMA) e Fórum das Juventudes de Pernambuco (FOJUPE), contou com a participação de jovens das cidades de Palmares, Ipojuca, Tamandaré, Rio Formoso e Tracunhaém.

Ferreira Lima, Jovem multiplicador da agroecologia e coordenador do Fórum das Juventudes de PE.


A atividade começou às 14h com uma roda de conversa sobre: “A democracia que queremos” e uma análise de conjuntura com o educador social Eliedson Machado do “Seja Democracia” no estado, que falou sobre as questões que afetam diretamente a vida das juventudes da Zona da Mata Sul, como aspectos raciais com base no racismo estrutural, machismo, patriarcado e o patrimonialismo político e institucional.


Foi uma tarde bem proveitosa e explicativa sobre alguns candidatos a deputados/as estaduais e federais, senadores/as, ao governo do estado e presidente da república. Refletindo qual será o impacto de eleger pessoas do campo social para continuidade de ações que olhem para as populações mais pobres e sobretudo para a população camponesa. Este dia foi finalizado com uma ciranda puxada por jovens que estavam na coordenação do encontro e que fazem parte do SAEC – grupo que acessou o edital da plataforma e conseguiu materializar o encontro.

No segundo dia, o grupo refletiu e debateu, de maneira mais aprofundada, as questões políticas das cidades presentes. Durante o debate viu-se que são poucos os parlamentares, seja em nível municipal ou estadual, que tem apoiado iniciativas de coletivos juvenis e/ou dos movimentos sociais, por exemplo. E por isso, saímos do encontro com o compromisso de refletir ainda mais em nossas bases sobre a importância de elegermos candidatos/as do nosso campo de atuação, que apoiem a agroecologia, a agricultura familiar, o direito à terra, os/as sujeitos/as LGBTQIA+, dentre outros. Incentivamos todos os jovens presentes à exercerem sua cidadania no período eleitoral, através do voto. Terminamos o encontro com a ciranda “O Rio Vai Fluindo / Mãe Eu Te Sinto Sob os Meus Pés”.

Fonte: Centro Sabiá