Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Na última quinta-feira (29), famílias camponesas acompanhadas pela CPT na Mata Norte de Pernambuco doaram 250 cestas de alimentos à população em situação de vulnerabilidade no município de Tracunhaém. O gesto de solidariedade é mais uma ação da campanha “Partilhando o Pão e a Esperança”, que tem levado alimentos a pessoas que estão sofrendo com os impactos provocados pela pandemia na região. A entrega contou com a parceria da Paróquia de São José e de Pastorais sociais do município.

Macaxeira, batata doce, inhame, jerimum, coentro, massa de mandioca, beiju, banana e limão foram alguns dos alimentos doados por famílias das comunidades Ismael Felipe, Nova Canaã e Chico Mendes, também localizadas em Tracunhaém. Durante o fim dos anos 1990 e início dos anos 2000, essas famílias lutaram pela Reforma Agrária e pela desapropriação de terras improdutivas da então Usina Santa Tereza. Hoje, partilham com que mais precisa os frutos da terra conquistada.

“Nesse momento difícil de pandemia, esse pessoal que trabalhou e lutou para ter sua terra e seu espaço veio aqui para ser solidário, para partilhar conosco sua produção. Como Igreja, a gente se sente muito feliz porque essa é uma ação realmente cristã. Um gesto de generosidade e solidariedade, independente de religião”, frisou o Padre José Ramos, de Tracunhaém.

A Campanha é realizada pela CPT e por comunidades na Mata Norte de Pernambuco e conta com o apoio da Diocese de Nazaré da Mata e da AMU - Ação por Um Mundo Unido. As doações da produção camponesa têm chegado na hora certa para muitas famílias que sofrem com os impactos provocados pela pandemia.

Para saber mais sobre as ações realizadas, acompanhe a Hashtag #PartilhandoOpãoEaEsperança.

Imagens: Comunidades/CPT Mata Norte - PE.