Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Desde que o novo coronavírus chegou ao país, a CPT e as comunidades camponesas por ela acompanhadas têm realizado diversas ações de solidariedade, doando alimentos da agricultura camponesa àquelas e àqueles que sofrem com a fome e com os efeitos da pandemia. Por seguirem com as atividades de produção, doação e comercialização de alimentos, as famílias camponesas precisam estar protegidas. No Sertão do Rio Grande do Norte, a CPT já realizou a entrega de mais de três mil máscaras de proteção. As doações tiveram como destino mais de 700 famílias camponesas de doze comunidades acompanhadas pela Pastoral na região. As doações foram realizadas por meio de uma cooperação com o Programa RN + Protegido.

“Estamos tomando todos os cuidados necessários e estamos usando máscaras para nos preservar do vírus”, afirma a agricultora Francineide Paulino, do assentamento Chico Rego, do município de Governador Dix-Sept Rosado. A situação de contágio nas comunidades camponesas tende a piorar nos próximos meses em que haverá um deslocamento do vírus dos grandes centros urbanos para pequenas e médias cidades do Sertão do Nordeste. Em muitos desses municípios, as estruturas de saúde são precárias e não atendem às demandas da população, ficando as famílias rurais muitas vezes sem acesso à saúde. Em muitas comunidades, também não há acesso a saneamento básico e à água, o que tornará o combate à Covid19 no campo um desafio que se avizinha.