Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Nos dias 01 e 02 de julho, com ajuda da Adveniat e outros parceiros, alimentos e materiais de limpeza chegaram às comunidades acompanhadas pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), paróquias e à Fraternidade Casa de Ranquines. Diante da pandemia do novo coronavírus, que traz dor e sofrimento à humanidade, em particular, aos mais pobres, a Adveniat – uma organização da Igreja Católica da Alemanha, tomou a iniciativa de doar alimentos e materiais de limpeza. Há mais de 50 anos a Adveniat realiza ações para superação da pobreza e da injustiça no mundo.

A Comissão Pastoral da Terra (CPT), a pedido da organização, ficou com a missão de selecionar famílias em situações precárias. 

 Em harmonia com o bispo Dom Manoel Oliveira, cerca de 300 famílias foram beneficiadas com as doações na região da Diocese de Palmeira dos Índios, que abrange boa parte do agreste e do sertão de Alagoas. No território da diocese, com ajuda do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), que cedeu o transporte, as cestas contendo em torno de 7000kg de produtos foram entregues no acampamento Nossa Senhora de Guadalupe, em Igaci; no assentamento Santo Antônio, em Major Isidoro; no acampamento Boa Viagem, em Olho D'água do Casado; e na Paróquia Nossa Senhora do Bom Conselho, em Belo Monte.

Já nas áreas abrangidas pela Arquidiocese de Maceió, em consonância com o arcebispo metropolitano Dom Antônio Muniz, mais de 270 cestas chegaram às famílias de acampamentos e assentamentos da região da zona da mata, do litoral e pessoas em situação de rua da capital.

Na região da zona da mata, foram distribuídas 136 cestas nas comunidades dos acampamentos Padre André, Mumbuca, Santa Cruz e Bota Velha e no assentamento Dom Hélder Câmara. No litoral, 30 cestas foram destinadas à paróquia da cidade de Jacuípe, onde muitas famílias perderam tudo que tinham devido às cheias provocadas pelas fortes chuvas neste ano de 2020. A CPT mantém uma relação mais estreita com o município desde a realização de uma Romaria da Terra e das Águas em 2014. Ainda na região litorânea, o assentamento Margarida Alves recebeu outras 30 cestas; o assentamento Irmã Dorothy Stang, 39 e o acampamento Domingas ganhou 16. A Casa de Ranquines, que fornece refeições para a população em situação de rua no Centro de Maceió, foi beneficiada com 20 desses kits.

No total, quase 600 cestas foram distribuídas graças à solidariedade nacional e internacional. Parece pouco, mas para quem não tem quase nada, é de grande valor. 

Para Carlos Lima, coordenador da CPT em Alagoas, a prática da solidariedade é sinal do reino de Deus, contudo, é importante seguir os cuidados para evitar a contaminação. Conforme orientações da Organização Mundial de Saúde e dos órgãos competentes nacionais, o uso da máscara e álcool em gel e lavar as mãos com água e sabão são cuidados importantes na prevenção contra o novo coronavírus. “Também é necessário alimentar a esperança e ter a certeza que esse momento irá passar. Precisamos cuidar ainda mais uns dos outros assim como nos pede Jesus Cristo”, disse.

A solidariedade entre trabalhadores do campo e da cidade tem sido uma prática durante esse período de pandemia. No mês passado, por exemplo, comunidades camponesas receberam a doação de kits de higiene e máscaras; e para celebrar os 45 anos da CPT, doaram toneladas de alimentos de suas roças para famílias que vivem no bairro de Jacintinho, na periferia de Maceió. Essas ações amenizam os efeitos da crise sanitária e humanitária, econômica e política.

#PlanoEmergencialdoCampo

Um dos efeitos da crise provocada pela pandemia da Covid-19 é o desabastecimento de comida - um tema abordado no “Plano emergencial para os que produzem alimento no campo alagoano”. O documento, elaborado pelas organizações sociais de luta pela terra e reforma agrária em Alagoas, elenca sete propostas que relacionam a produção de alimentos e o abastecimento nas cidades como essenciais e prioritários para o momento que vive o Brasil e Alagoas. É possível encontrar mais informações sobre esse plano aqui no blog.


Lara Tapety (Ascom CPT-AL)