Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Até o dia 08 de outubro,  a 25ª Feira Camponesa ocupará a Praça da Faculdade, em Maceió (AL), com alimentos saudáveis, casa de farinha, atrações culturais, engenho de mel e restaurante camponês. Sua abertura oficial ocorreu no dia último 5, com um café da manhã compartilhado entre os feirantes, a imprensa e os apoiadores da luta. 

Cerca de 80 camponeses e camponesas, vindos do litoral, sertão e região da mata, comercializam alimentos com sabor de justiça social. “Os produtos ofertados na Feira Camponesa são frutos da reforma agrária. Simbolizam a conquista da terra e da dignidade, a transformação de áreas improdutivas em trabalho e renda para camponês que vivia sem terra”, afirmou a agrônoma e coordenadora da CPT, Heloísa Amaral. 

Macaxeira, inhame, banana, laranja, abacaxi, graviola, mamão, batata, hortaliças, feijão, ovos e galinha de capoeira são alguns produtos que ofertados pelos camponeses. Além disso, esta edição da Feira há uma casa de farinha e um engenho de mel em plena Praça da Faculdade. 

Outro destaque é o Restaurante Camponês. Com funcionamento para almoço e jantar, o restaurante oferece comida regional para o maceioense degustar do tempero e dos pratos preparados por quem vive na roça. 

“A Feira representa a diversidade da produção agrícola dos assentamentos e acampamentos do Estado de Alagoas. É um momento de festa e realização para o homem e a mulher do campo. Queremos convidar o povo de Maceió para comparecer e desfrutar desse momento conosco”, disse a coordenadora da Pastoral da Terra.