Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Código Florestal: mobilização pode barrar retrocesso

A expectativa de anistia aos desmatadores oferecida pela votação da reforma do Código Florestal na Câmara dos Deputados, nesta terça (24), abre espaço para o aumento do desmatamento no Brasil, a exemplo do que já vem acontecendo nos últimos meses, principalmente no Mato Grosso. Mas as mudanças propostas no relatório…

Leia mais:

ONGs e movimentos marcham contra o Código Florestal em Brasília

Movimentos sociais e ONGs vão ao Congresso Nacional para denunciar propostas do deputado Aldo Rebelo

Com a votação da reforma do Código Florestal marcada para esta terça-feira (24), mil e quinhentos militantes de organizações da sociedade civil marcharam, pela manhã, na Esplanada dos Ministérios. “Somos contrários às mudanças que venham prejudicar a agricultura familiar e camponesa. O relatório do Aldo [Rebelo – PcdoB-SP] é do agronegócio, dos desmatadores do meio ambiente”, disse, de cima do carro de som, Roseli Sousa, dirigente do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

Leia mais:

Código perverso

Oito ex-ministros do Meio Ambiente se reuniram na tarde de hoje na Câmara Federal para tentar impedir a votação do projeto de lei de um novo e temerário Código Florestal.

Oito ex-ministros do Meio Ambiente se reuniram na tarde de hoje na Câmara Federal para tentar impedir a votação do projeto de lei de um novo e temerário Código Florestal. Marcada para amanhã, a votação do texto de autoria do deputado Aldo Rebelo – que institui tudo menos a proteção às florestas – fez com que representantes do Meio Ambiente de governos anteriores se reunissem em Brasília para pedir o adiamento da votação da lei. “Como receber chefes de estado ano que vem na Rio+20 depois de votar reforma desse Código Florestal?”, disse o ex-ministro do governo Lula, Carlos Minc.

Leia mais:

A agenda do agronegócio e o Código Florestal

O debate sobre o Código Florestal vai além, muito além, da fita métrica que os ruralistas estão usando para acabar com a reserva legal nas propriedades rurais e encolher as faixas de proteção de nossos rios e encostas. Por detrás de toda a discussão, existe uma agenda do setor, liderado pelo grande agronegócio e os representantes de seus interesses no Congresso, para eliminar os limites sociais e ambientais fixados para o uso da terra. Depois do Código, estão na alça de mira os benefícios da agricultura familiar, a liberação do uso de agrotóxicos e a flexibilização do Código de Defesa do Consumidor.

Leia mais:

Protesto reúne milhares contra mudanças no Código Florestal

SÃO PAULO – Mais de mil pessoas protestaram neste domingo (22) em frente ao Parque Ibirapuera, na capital paulista, contra as alterações no Código Florestal que estão em discussão na Câmara dos Deputados. O diretor de Políticas Públicas da organização não governamental (ONG) SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, disse que a manifestação comprova o quanto a população está mobilizada. “Nós hoje estamos muito mais animados, você vê a reação da cidade, está cada vez maior”, disse.…

Leia mais:

Expectativa de mudança no Código gera desmatamento recorde no Mato Grosso

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgados nesta quarta-feira (18/05), em Brasília, apontam para um crescimento de cerca de 540% no desmatamento no Mato Grosso no mês de abril, em comparação com março. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, demonstrou grande preocupação com o número. “Trata-se de um fato grave, atípico e contraditório. Em um mês, houve no Mato Grosso quase a quantidade total de desmatamentos ocorridos no ano passado”, comentou.

Leia mais: