Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Atingidos pela transposição do São Francisco se encontram em Campina Grande

O rio São Francisco está perdendo vazão. Pior: o Velho Chico foi o rio que mais apresentou diminuição das águas no último meio século – nada menos que 35% de sua capacidade. Para se ter uma idéia dessa diminuição, o fluxo de águas na bacia do Amazonas caiu apenas 3,1%, no mesmo período, enquanto outros rios brasileiros apresentaram uma elevação na vazão. Esse é um dos alertas que o coordenador da Comissão Pastoral da Terra da Bahia (CPT), Rubens Siqueira, traz para Campina Grande, nesta quinta-feira (17), durante a abertura do Encontro de Atingidos e Atingidas pelo Projeto de Transposição do Rio São Francisco (Confira programação completa abaixo).…

Leia mais:

População atingida por transposição do S. Francisco está sofrendo, afirma bispo

\"\"

“O problema da transposição do Rio São Francisco, no Nordeste, tem muita semelhança com que está acontecendo no Pará, em relação à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. O Governo federal simplesmente emite um decreto, de cima para baixo, e as coisas não são debatidas. As audiências públicas são apenas paliativos para dizerem que foram feitas, são pagos apenas 50 reais por hectare aos atingidos e assim, dessa forma, não há debate”, afirma o bispo de Floresta (PE), dom Adriano Ciocca Vasino (foto), a respeito da transposição do Rio São Francisco, considerada uma das principais obras do Projeto de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo federal, na coletiva de imprensa dessa quarta-feira.…

Leia mais:

Transposição e Belo Monte

Vamos acompanhando as notícias de Belo Monte, particularmente a partir de suas vítimas e de todos que se opõem a obra. É perfeitamente possível entender e sentir a indignação dessas pessoas e povos. Nós temos aqui no São Francisco, na carne, o que significa a imposição de uma obra, contrariando toda legislação, todo parecer técnico, todo bom senso, todo respeito pelos direitos dos povos que ainda habitam essa terra.…

Leia mais:

Tanta água e nem um gole

\"\"Obras da Transposição do Rio São Francisco prometem levar água, mas acabam com a que já existe e causam transtornos e sofrimento por onde passam

 Últimos dias de novembro, findando o período seco e o sertão nordestino esbanja uma caatinga ainda florida, com seus tons de verde e roxo, banhada por águas que abundam em açudes e barragens à beira da estrada. Não falta água nestas terras, é o que se conclui ao percorrer a região do Semiárido Setentrional que receberá os eixos norte e leste da Transposição do Rio São Francisco.…

Leia mais: