Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

 A juventude camponesa de três comunidades acompanhadas pela CPT na Mata Norte de Pernambuco estão mobilizadas para prestar solidariedade àqueles e àquelas que sofrem com a falta de comida neste período de pandemia do coronavírus. Na manhã desta quinta-feira, 04/06, jovens das comunidades de assentamentos da Reforma Agrária, Chico Mendes, Ismael Felipe e Novo Canaã, em Tracunhaém, partilharam mais de três toneladas de alimentos com famílias do loteamento Baixa Verde, no município. 

A participação ativa da juventude camponesa das comunidades nesta ação demonstrou o seu compromisso com a solidariedade e com o amor aos mais empobrecidos e empobrecidas. A população local, por sua vez, também fez seu gesto de acolhida, com pessoas limpando e varrendo as ruas para recebê-la.

Foram caminhões lotados de macaxeira, milho, melancia, coentro, maracujá, limão. Os alimentos produzidos pelas comunidades chegaram na hora certa para as famílias do município. “Estamos muito agradecidos, somos humildes e esse povo [jovens agricultores e agricultoras] veio com amor e carinho pra cá. Estamos muito satisfeitos por vocês terem ajudado a gente”, destacou uma das moradoras do local.

O Padre José Ramos, da Paróquia de Tracunhaém, enviou uma mensagem de agradecimento pela iniciativa e agradecendo a Deus pelas chuvas e pelo dom da partilha nos corações abertos a solidariedade. Para Severino Francisco Rodrigues, da associação do assentamento Nova Canaã, o gesto demonstrou a importância dos povos do campo, que levam à população “os frutos da Reforma Agrária, que são os alimentos”.

Campanha Partilhando o Pão e a Esperança - A ação de solidariedade faz parte da campanha “Partilhando o Pão e a Esperança”, realizada pela CPT e pelas comunidades acompanhadas pela Pastoral na Zona da Mata Norte de Pernambuco, com apoio da Diocese de Nazaré da Mata e da AMU – Ação por Um Mundo Unido. No município de Tracunhaém, a ação contou com a participação de lideranças camponesas e das associações comunitárias. O objetivo da campanha é garantir alimentos saudáveis, produzidos por famílias camponesas, para famílias em situação de fome nas periferias das cidades da região, contribuindo para o enfrentamento da COVID 19 em Pernambuco. Com os alimentos, os camponeses e camponesas levam também a esperança de dias melhores e de um mundo saudável e livre de desigualdades.

 

Imagens: Divulgação - Juventude Camponesa de comunidades acompanhadas pela CPT na Zona da Mata Norte de PE