Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Pernambuco

Atingidos por barragens ocupam sede da Chesf, em Recife

Cerca de 1.500 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) de toda a região do Nordeste ocupam e montam acampamento, neste momento (manhã de 13/03), na sede da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF), na cidade de Recife. Os manifestantes protestam contra o atual modelo energético brasileiro, as tentativas…

Leia mais:

Atingidos pela Transnordestina cobram da Prefeitura de Escada/PE agilidade no processo de reassentamento da comunidade

Representantes da comunidade de Fleixeiras, que está sendo atingida pelas obras da Transnordestina, no município de Escada/ PE, realizam mobilização neste momento (12/03, pela manhã) na Prefeitura do Município. O motivo da mobilização é pressionar o prefeito de Escada, Jandelson Golveia, a agilizar o processo de reassentamento das mais de 100 famílias da comunidade que serão impactadas pelas obras da ferrovia.…

Leia mais:

A QUESTÃO AGRÁRIA EM PERNAMBUCO III - Entre o campo que nós queremos e o campo que nos é imposto

Em Pernambuco, segundo dados do Incra, existem 678.025,57 hectares de terras improdutivas, referentes às grandes propriedades e que estão disponíveis para fazer uma ampla Reforma Agrária, associada à demarcação dos territórios tradicionalmente ocupados. Por outro lado, segundo as organizações de luta pela terra, são mais de vinte mil famílias acampadas, 11 povos indígenas e 109 comunidades quilombolas existentes no estado. Nos últimos anos, este mesmo estado tem chamado a atenção pelo volume de recursos recebidos do Governo Federal.…

Leia mais:

QUESTÃO AGRÁRIA DE PERNAMBUCO II - “Faltam” investimentos para o campesinato, sobram recursos para as empresas

 

 

Não falta terra em Pernambuco para fazer a Reforma Agrária. São 687 grandes propriedades improdutivas, segundo o Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR/INCRA), que somam 678.025,57 hectares de terra. Também não falta gente para ser assentada. Segundo as organizações sociais do campo, são mais de 20 mil famílias acampadas em todo o Estado, além das comunidades quilombolas, povos indígenas e pescadores artesanais.

* Plácido Junior

 

Leia mais:

Governo traz para Pernambuco a maior usina suja do mundo, artigo de Heitor Scalambrini Costa

Já esta se tornando lugar comum, com toda pompa e marketing político, os anúncios bombásticos feito pelo governador de Pernambuco a respeito da chegada de novas empresas que vem para aqui se instalar, quase sempre em alguma cidade no entorno do complexo industrial e portuário de Suape.

A imprensa saúda o progresso chegando, o dinamismo da economia pernambucana. Três palavras chaves são abusadamente utilizadas e propagandeadas aos quatro ventos, justificando e anestesiando a população em geral e os setores da elite local, que de dia cantam loas a necessidade de proteger a natureza, o meio ambiental, mas na calada da noite, estimulam, promovem e saqueiam as matas, os rios e o ar que respiramos. Progresso, criação de postos de trabalho e geração de renda, bendita seja esta tríade que consegue calar toda uma população, e consentir que a geração futura pague um alto preço pela irresponsabilidade de alguns, mas com o consentimento de muitos.…

Leia mais: