Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Protesto na jornada de lutas 2014 MST, AL

ALagoas

Duas agências da Caixa Econômica Federal foram ocupadas pelos Sem Terra no dia 29/4 em defesa do fortalecimento da política de habitação rural: as de Atalaia e de Piranhas. Na tarde desta terça, o Movimento também se reúne com o Governador Teotônio Vilela Filho, no Palácio República dos Palmares.

Leia mais:

Após reunião com prefeito, MST encerra protesto em Ceará-Mirim, RN.

ntegrantes do Movimento dos Sem Terra que protestavam em frente ao prédio da prefeitura de Ceará-Mirim, na Grande Natal, deixaram o local por volta das 12h20. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da prefeitura.

 
No início da manhã desta terça-feira (22/04/14), integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST) hastearam uma bandeira do movimento em frente à prefeitura de Ceará-Mirim e queimaram pneus no local. Eles exigiam uma audiência com o prefeito Antônio Peixoto. O funcionário público estadual Ari Duartte fez fotos e um vídeo do protesto.O prefeito Antônio Peixoto recebeu uma comissão dos manifestantes e se comprometeu a atender às reivindicações do movimento. Dentre elas, o fornecimento de material para construção de uma escola uma caixa d'água no assentamento.…

Leia mais:

MST desbloqueia parcialmente rodovias no RN

Após quase oito horas de interrupção,ontem 20 de janeiro, membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) desbloquearam a BR-101, em Canguaretama, e parcialmente a BR-304, em Santa Maria. Representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Polícia Rodoviária Federal estiveram com os manifestantes na tarde de hoje (20) e negociaram o fim dos bloqueios.…

Leia mais:

Organizações manifestam apoio ao maior acampamento do Brasil

Da Página do MST

Confira a carta de apoio de diversos movimentos e organizações sociais em apoio ao Acampamento Edivan Pinto, do MST, localizado na BR-405, nas imediações do município de Apodi (RN).

Trata-se do maior acampamento rural do Brasil, ao contar com cerca de 1000 famílias Sem Terra da região e que reivindicam a Reforma Agrária, assim como a desapropriação da área improdutiva que ocupam, onde está se instalando o Perímetro Irrigado Santa Cruz do Apodi – nomeado pelas famílias como “Projeto da Morte”.…

Leia mais:

Monocultivo e veneno ameaçam Chapada do Apodi (RN)

Nas gravações de “Chapada do Apodi – morte e vida”, conhecemos José Holanda. Agricultor sem terra, durante 12 anos, foi peão na fazenda Boca da Mata, no alto da Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte. Ganhava muito pouco, comprava na bodega do fazendeiro, não podia criar animais e, de tempos em tempos, pulverizava com agrotóxico uma lavoura de algodão, usando nas costas uma bomba que acabava derramando veneno em seu corpo. Em 1997, ele e os companheiros que trabalhavam naquela fazenda se organizaram para ocupá-la e exigir sua desapropriação para a reforma agrária. Conseguiram: a antiga fazenda Boca da Mata é hoje o Assentamento Moaci Lucena.

Assista ao documentário na íntegra

CHAPADA DO APODI, MORTE E VIDA from AGROECOLOGIA on Vimeo.

 

Leia mais:

“Terra é vida, é garantia de um futuro”, diz dom Mariano em defesa das famílias camponesas de Apodi durante visita pastoral

“Terra é vida, é garantia de um futuro”, diz dom Mariano em defesa das famílias camponesas de Apodi durante visita pastoral

Durante a visita de ontem, 5 de setembro, à Chapada do Apodi, representantes da Igreja Católica do RN se solidarizam com a situação das famílias camponesas que estão sendo desapropriadas de suas terras, para dar lugar ao Projeto de Irrigação que beneficiará cinco multinacionais para plantação de frutas para exportação. “Estamos aqui por sabermos que terra é vida, é a garantia de um futuro. Todos precisam de terra, de água e de vida digna”, disse dom Mariano Manzana.

Leia mais: