Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Cerca de 300 camponeses e camponesas das comunidades de Fervedouro, Barro Branco, Laranjeira, Caixa D’Água e Várzea Velha, localizadas no município de Jaqueira, zona da mata sul de Pernambuco, realizaram um protesto na PE-126, na manhã de ontem (27/05). O objetivo foi reivindicar a desapropriação das terras da Usina Frei Caneca, já desativada. O ato teve início por volta das 6h. Às 10h, as famílias seguiram em caminhada pelas ruas da cidade de Jaqueira, em direção à sede da Prefeitura Municipal.

O protesto foi motivado pela situação de conflito que as comunidades estão enfrentando com a empresa Negócios Imobiliários S.A, atual arrendatária das terras da Usina. Os camponeses e camponesas são posseiros/as e vivem no local há aproximadamente 60 anos. Há vários meses, essas famílias vêm denunciando aos poderes locais e estaduais as várias violações de direitos por eles/as sofridas, como destruição de alimentos, cercamento de suas plantações, intimidação por parte dos funcionários da empresa, entre outras situações. Muitas famílias temem perder toda a sua produção e ser expulsas das terras onde vivem há décadas.

O ato também contou com a presença de representantes da Comissão Pastoral da Terra, do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do município e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Sintraf).

Fonte: Equipe Mata Sul

 

Imagens: Equipe Mata Sul - CPT NE2