Comissão Pastoral da Terra Nordeste II


“Não vou sair do campo para poder ir para escola, educação do campo é direito e não esmola”. Os versos da música cantada pelo movimento sindical rural representam a importância da educação para as famílias rurais de todo o país. Hoje, vive-se tempos sombrios em que os cortes nas políticas de educação ameaçam o sonho de estudar de muitos homens e mulheres que vivem no campo. 


Para debater sobre o assunto acontece esta semana o Encontro de Formação dos Educadores e Educadoras da Educação de Jovens e Adultos – EJA Campo-Fetape, no Centro Social da Federação, em Carpina. Serão dois grupos: o primeiro reúne educadores/as e coordenadores pedagógicos das Gerências Regionais de Ensino (GREs) de Araripina, Caruaru e Garanhuns e acontece de hoje (27) até quarta-feira (29). Já o segundo grupo é formado por educadores e educadoras das GREs de Afogados, Arcoverde, Floresta, Limoeiro e Petrolina e ocorre de 29 a 31 de maio. 

Segundo o vice-presidente da Fetape, Adelson Freitas, a Fetape em parceria com a Secretaria de Educação do Estado irá desenvolver uma formação continuada para educadores e educadoras da EJA campo Pernambuco. Ao todo serão contempladas 300 turmas e mais de 200 educadores/as. 

“ Nesse momento em que existem ameaças de cortes de recursos do governo federal para a educação, a Fetape reafirma que acreditamos na educação do campo. Por isso, desde 2006 estamos construindo um processo permanente de formação na perspectiva da agricultura familiar. Acreditamos no processo formativo como necessidade e estratégia de promoção da cidadania, de produção alimentar e de desenvolvimento”, afirma Adelson Freitas.

O vice-presidente aproveitou o momento para destacar que em Pernambuco, diferente da realidade do governo federal, a Fetape buscará construir pautas colaborativas com o governo do estado no sentido de ampliar as turmas da EJA Campo, desenvolver ambientes de parcerias e uma intersetorialidade que potencialize diversas iniciativas com as turmas. “Há um movimento para além da formação educacional, para acompanhar várias iniciativas nas comunidades, como por exemplo, o processo de produção, da agroecologia e de outras iniciativas sustentáveis para a agricultura familiar”, conclui. 

O encontro abordará os princípios da educação popular na construção da educação do campo, o momento político atual e os impactos na educação. A análise conjuntural contará com a presença do deputado estadual Doriel Barros (PT) e do vice-presidente da Fetape, Adelson Freitas. Um outro momento do encontro irá possibilitar uma escuta sobre os desafios e aprendizados de educadores e educadoras da EJA Campo em Pernambuco e quais estratégias devem ser adotadas para fortalecimento da pauta

Educação do campo: direito nosso e dever do Estado.

 

Fonte: FETAPE