Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

“Eu tenho muito orgulho de compartilhar a minha caminhada com a FETAPE, há muitas décadas. Somos companheiros em todos os momentos: antes, durante e depois de ser presidente. […] Hoje, me impedem de estar aí com vocês fisicamente, mas nunca irão nos separar na nossa luta por um Brasil melhor [...]”. Foram com essas palavras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, escritas em uma carta, que foi enviada à FETAPE, que se iniciaram os trabalhos do último dia do 10º Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CETTR), em Gravatá. Também hoje, data do aniversário de 56 anos da Federação, foi eleita a nova Diretoria da instituição (gestão 2018/2022), que terá como presidente uma mulher: a sertaneja Cícera Nunes.


Dos 569 votos, a chapa unidade contou com aprovação de 544 delegados e delegadas. A nova diretoria tomará posse na primeira semana de setembro. “Me sinto desafiada, nesse momento, sendo a primeira mulher eleita na história da Federação. É muito bom saber que tiveram homens e mulheres capazes de construir essa unidade, para o fortalecimento da nossa luta. Agradeço a cada uma e cada um que contribuiu para esse resultado, que representa uma conquista para todo o Movimento”, afirmou Cícera Nunes. 
 
Para Doriel Barros, atual presidente da FETAPE, o 10º CETTR foi um sucesso. “Foi um Congresso extremamente positivo. Pela primeira vez na história, tivemos paridade de gênero na formação das delegações e da nova Diretoria, e com a mulher indicada para a função de presidenta. Então, é um congresso que, com certeza, vai ajudar muito na continuidade das lutas do Movimento Sindical Rural, na defesa da classe trabalhadora. No meu caso, que apresento amanhã a minha descompatibilização, por me colocar como pré-candidato a deputado estadual, só tenho a gradecer a oportunidade que me foi dada pelos Sindicatos de presidir uma das maiores federações do Brasil”, afirmou.

Ele também falou sobre as importantes decisões tomadas no Congresso: “o debate que foi feito dentro do 10º CETTR, um espaço extremamente político, tanto do ponto de vista do fortalecimento da organização interna como da decisão sobre os enfrentamentos necessários diante da atual conjuntura,  mostraram a especial atenção que precisará ser dada às eleições de 2018, para que possamos romper com as ameças aos direitos da classe trabalhadora”.

Esse último dia de Congresso foi marcado, além da eleição, por uma série de agendas relacionadas à organização do MSTTR: aprovação de alterações estatutárias e do balanço orçamentário do exercício 2017; apreciação de parcerias entre a FETAPE, a Fetaepe e o Instituto Manoel Santos; além da plenária final de exposição e aprovação do resultado dos trabalhos de grupo, ocorridos na tarde do dia anterior.

CÍCERA NUNES - A nova presidenta da FETAPE é agricultora familiar, assentada da reforma agrária. Natural de Serra Talhada, no Sertão Central,, é formada em Serviço Social, com pós-graduação em Gestão da Capacidade Humana. Ingressou no Movimento Sindical Rural em setembro de 1998. No ano seguinte, foi indicada e aprovada pelos dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (STTR) do seu município para compor a suplência da Direção do Sindicato. Atuou junto ao Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR/NE). Em 2006, iniciou seu mandato na Diretoria de Política para a Juventude da FETAPE. Em 2010, foi eleita diretora de Finanças e Administração da Federação, cargo para o qual foi reeleita para em 2014 e exerce até os dias de hoje.

A Diretoria eleita durante votação no 10º Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares, neste dia 6 de junho, foi a seguinte: 

Diretoria Executiva:

Diretor(a) Presidente: Cícera Nunes da Cruz
Diretor(a) Vice-Presidente: Adelson Freitas Araujo
Diretor(a) Organização e Formação Sindical: Maria Jenusi Marques da Silva
Diretor(a) de Finanças e Administração: Paulo Roberto Rodrigues Santos
Diretor(a) de Pol. Agrícola: Admilson Nunis De Souza
Diretor(a) de Pol. Agrária: Maria Givaneide Pereira dos Santos
Diretora de Pol. para as Mulheres: Adriana do Nascimento Silva
Diretor(a) de Pol. para a Juventude: Antonio Neto Marcelino de Sousa
Diretor(a) de Pol. do Meio Ambiente: Rosenice Josefa do Espirito Santo
Diretor(a) de Pol. para a Terceira Idade e Idosos/as Rurais: Israel Crispim Ramos

Suplentes da Diretoria:

1º Suplente e substituto do Diretor(a) de Organização e Formação Sindical
Uedislaine de Santana 

2º Suplente e substituto do Diretor(a) de Finanças e Administração
José Pereira da Silva Filho 

3º Suplente e substituto do Diretor(a) de Política Agrícola
Marcos Luis Felix da Silva 

4º Suplente e substituto do Diretor(a) de Política Agrária
Terezinha Francisca de Macedo Coelho 

5º Suplente e substituta da Diretora de Política para Mulheres
Safira Luisa Sipriano 

6º Suplente e substituto do Diretor(a) de Politica para a Juventude
João Paulo Cordeiro de Oliveira 

7º Suplente e substituto do Diretor(a) de Política para o Meio Ambiente
Ivanice Maria da Silva 

8º Suplente e substituto do Diretor(a) de Política da Terceira Idade e Idosos/as Rurais
João Clemente da Silva

1º Suplente Volante
José Nunes de Araújo 

2º Suplente Volante
Francisca Ivaneide de Souza Fernandes

Conselho Fiscal Efetivo: 
Doriel Saturnino de Barros
Antonio Francisco da Silva
Cátia Deyvidiane Lira dos Santos
Maria Joelma da Silva Vitorino

Suplentes do Conselho Fiscal: 
José Carlos Veras dos Santos
Erisvaldo Santos da Silva
Valéria Sebastiana da Silva
Maria José Santos Silva

Delegados e delegadas do Congresso avaliam perspectivas de futuro para a FETAPE:

Helena Francisca de Lima, delegada da Zona da Mata
Os desafios são grandes, mas eu espero que a gente tenha um futuro melhor. Porque a união faz a força e, quando nos juntamos, somos mais fortes. Minha na expectativa para a nova gestão é que, daqui para frente, ela reforce, cada vez mais, os agricultores e agricultoras familiares. Precisamos priorizar isso. 

Gleybson Neves, delegado do Agreste
A FETAPE, nos seus 56 anos de vida, tem atuado em momentos históricos da política pernambucana e do cenário nacional também. Ela é uma das maiores federações do Brasil. E, principalmente nesse momento, tem tido um papel de vanguarda nas ações do Movimento Sindical, e ainda terá um papel muito forte na disputa pelos projetos, pela implementação de políticas públicos. Os diretores da Federação têm tido esse cuidado de dialogar com a base, de conversar com os agricultores e agricultoras, de explicar esse momento conjuntural tão difícil para a classe trabalhadora como um todo. 

Wilka Kelly Freire de Sá, delegada do Sertão
O momento é bastante desafiador, mas a gente sai daqui com uma boa perspectiva. Esse congresso nos mostra a necessidade de refirmar o compromisso de realmente reconduzir Lula à presidência. Mas também, de estarmos reafirmando o nosso projeto político, com o apoio à pré-candidatura a deputado estadual do companheiro Doriel Barros, e apoio à Cícera, primeira presidenta mulher da federação. 

Noticias dos Estados