Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

\"\"A semana em que a Comissão Pastoral da Terra celebra seus 35 é marcada por diversas ações e atividades. No estado de Alagoas, o cenário atual é de mobilizações de camponeses e camponesas em luta pela Reforma Agrária. Hoje (21/06), no fim da tarde, trabalhadores rurais, acompanhados pela CPT do estado, realizarão uma caminhada pelas principais ruas de Maceió. A caminhada terá início nas imediações do IBAMA no bairro da Gruta até a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Centro da capital alagoana.

Os trabalhadores saem as ruas para exigir que o Incra cumpra o seu papel de garantir avanços reais para a Reforma Agrária no estado. No percurso, os camponeses e camponesas exaltarão as bandeiras e ferramentas de trabalho, as faixas mostrarão a indignação contra a morosidade das ações e cantarão as músicas da luta camponesa.

Os trabalhadores e trabalhadoras rurais, na luta pela Reforma Agrária, também vem, nas últimas semanas, somando forças com outras entidades e movimentos do estado, em torno de um objetivo: o plebiscito popular pelo limite da propriedade da terra, que acontecerá na semana da pátria – de 01 a 07 de setembro – em todo o país.

35 anos - Para Carlos Lima, da CPT de Alagoas, “os trinta e cinco da CPT representa a crença no trabalho pastoral da igreja junto aos empobrecidos do campo, e a luta para que possam ter aquilo que a Biblia diz: \'a terra sem males\'”. Para Carlos Lima, ao longo dos 35 anos de luta pela terra, a estrutura fundiária brasileira permaneceu a mesma: “A dita Reforma Agrária é feita dentro do modelo de desenvolvimento que explora o campones. O que nós defendemos é uma outra Reforma Agrária, com solidariedade, fartura, barriga cheia. Temos muitas coisas já conquistadas, mas muito do que defendemos ainda falta. Continuamos em marcha, é a nossa utopia”. Complementa.

CPT em Alagoas – No estado, são 26 anos de atuação da CPT. As primeiras ações desenvolvidas foram na luta contra a exploração dos assalariados do monocultivo da cana no estado, acompanhamento juridico e de formação e integração com a sociedade, além de apoiar a luta nas ocupações dos latifundios no estado.

 

 

Setor de comunicação da CPT NE2

 

Noticias dos Estados