Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Mudança na Política Florestal do Estado gera críticas

Alteração ampliou cota para supressão vegetal e diminui áreas de proteção, pondo em risco brejos de altitude

Priscilla Costa, da Folha de Pernambuco - Recife

Uma alteração tendenciosa para favorecer empreendimentos eólicos e beneficiar empresários. É assim que ambientalistas e instituições voltadas à proteção do meio ambiente enxergam mudanças feitas, em novembro de 2015, na Lei da Política Florestal do Estado, que diminui as áreas de preservação permanente no Estado. Na prática, a mudança deixa quase a totalidade dos brejos de altitude em situação de vulnerabilidade, uma vez que 95% desses ecossistemas distribuídos entre o Agreste e Sertão estão fora da cota atual, de 750 metros, mas se enquadram na nova, que é de 1,1 mil metros de altitude. É o que revela o mapeamento inédito do Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan), mostrado ontem pela Folha de Pernambuco (ver o mapa). 

Leia mais...

O Novo Novo Código Florestal

Artigo
 
* Leslie Tavares


 

A bancada ruralista, que se autointitula o maior partido do Congresso, tem feito movimentos discretos, mas consistentes para reformar o Novo Código Florestal. O foco do grupo atualmente está direcionado à aprovação da PEC 215, que amarra as terras indígenas às conveniências políticas do Congresso, e também à descaracterização da PEC do Trabalho Escravo, para abrandar o conceito e as penas incidentes sobre este crime, que ocorre em várias de suas fazendas. 
Todo esse trabalhão, porém, não impede o prosseguimento do plano para modificar ainda mais a principal lei que embaraça a produção agrícola inescrupulosa.

 

Leia mais...

 

Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Rua Esperanto, 490, Ilha do Leite, CEP: 50070-390 – RECIFE – PE

Fone: (81) 3231-4445 E-mail: cpt@cptne2.org.br