Comissão Pastoral da Terra Nordeste II

Mercado dos agrotóxicos cresce 4 vezes acima da média

Seis transnacionais dominam mais de dois terços do mercado mundial de agrotóxicos. País que mais consome esse tipo de produto no planeta, Brasil enfrenta problemas para fiscalizar o setor.

O mercado mundial de agrotóxicos é dominado por seis empresas transnacionais. Juntas, as empresas Syngenta, Bayer, Basf, Monsanto, Dow e Dupont detêm…

Leia mais:

Agrotóxicos e Usinas de cana-de-açúcar condenam trabalhadores à morte na zona da mata de PE

Desde 2008, o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo. De acordo com o último Censo agropecuário, realizado em 2006, cerca de 80% dos grandes proprietários rurais usam veneno em suas plantações. Só em 2009, foram mais de 1 bilhão de litros de agrotóxicos utilizados nas lavouras do Brasil. É como se cada brasileiro consumisse em média cinco litros de veneno por ano. As consequências são desastrosas para o povo do campo e da cidade, mas são ainda piores para aqueles que trabalham diretamente na aplicação dos agrotóxicos. Nesta reportagem, a CPT mostra a perversa situação da utilização de agrotóxicos pelas Usinas de cana-de-açúcar do Estado e constata que, nos canaviais, o modelo do agronegócio condena os trabalhadores à morte.…

Leia mais:

Para Stédile, transgênicos causam problemas ambientais, de saúde e de soberania

São Paulo – Integrante da coordenação nacional do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile aponta danos ambientais, de saúde pública e de soberania provocadas pelo cultivo de organismos geneticamente modificados. Em palestra na noite desta terça-feira (17), no centro da capital paulista, ele atribuiu aos conglomerados multinacionais a responsabilidade pelos problemas.

Ele afirmou que há indícios de que o aumento do nível de chuva no Sudeste é consequência da substituição de áreas florestais na região da Amazônia Legal por vastas plantações de soja -- praticamente toda transgênica.…

Leia mais:

Agrotóxicos impactam saúde do homem e ambiente

Educação e fiscalização. Esses, de acordo com o pesquisador da Ensp Josino Costa Moreira, são os dois principais aspectos para conter os danos provocados pela utilização dos agrotóxicos na agricultura brasileira. O pesquisador, que coordenou estudos sobre o impacto dos agrotóxicos na saúde e ambiente na região centro-oeste e nordeste do país, revelou que as consequências são diversas. “Os agrotóxicos contaminam os alimentos, o ambiente e selecionam as espécies mais resistentes em determinado local. Esse impacto chega ao homem tanto pela exposição direta nas lavouras como pelas alterações que ele provoca no ambiente”, alertou.…

Leia mais:

Mostra acha agrotóxicos no Aquífero Guarani

ribeirão preto - O Aquífero Guarani, manancial subterrâneo de onde sai 100% da água que abastece Ribeirão Preto, cidade do nordeste paulista localizada a 313 quilômetros da capital paulista, está ameaçado por herbicidas. A conclusão vem de um estudo realizado a partir de um monitoramento do Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp) em parceria com um grupo de pesquisadores, que encontrou duas amostras de água de um poço artesiano na zona leste da cidade com traços de diurom e haxazinona, componentes de defensivo utilizado na cultura da cana-de-açúcar. …

Leia mais:

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

 


O Brasil é o primeiro colocado no ranking mundial do consumo de agrotóxicos. Mais de um milhão de toneladas de venenos foram jogados nas lavouras em 2010, de acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Agrícola.

Leia mais: